O consumidor está cada vez mais digital

Publicado em: 25 de agosto de 2017

Adaptado do TOTVS

A transformação digital dos negócios está em evidência neste momento no comércio brasileiro. Nos últimos anos, tecnologias e aplicativos revolucionaram as experiências de compra. Ávidos por mais conveniência no consumo dos produtos e marcas que gostam, os consumidores aderiram rapidamente aos avanços.

A inovação tecnológica trouxe mais conveniência para o consumidor. Para usar um serviço de táxi há alguns anos, teríamos que ligar para a cooperativa, esperar o carro sem saber se chegaria na hora e local marcado, explicar o endereço sem saber se o motorista usaria o caminho mais econômico e seguro e o dinheiro era a única forma de pagamento imaginável.

Os indicadores do varejo online constatam esse movimento de digitalização do consumidor: o e-commerce representa 11% do total de vendas do varejo nos Estados Unidos e influencia 56% das transações, segundo a consultoria Forrester. A previsão é que esse número chegue a 59% em 2018. Até mesmo dentro das lojas físicas 42% das pessoas estão buscando informações pelo smartphone, segundo estudos do Google, Ipsos MediaCT e a Sterling Brands. No Brasil, expectativa é que, este ano, o e-commerce tenha alta em torno de 10% a 15%, após encerrar 2016 com crescimento previsto de 8% nas contas do Ebit, e de 11% segundo a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico).

E para atender essas expectativas,  as empresas também precisam se adaptar. Aquelas que não se desafiarem a entender essas movimentações no comportamento do consumidor e buscarem estabelecer uma cultura digital nos seus negócios correrão o risco de não falarem a mesma língua deste novo cliente, e vão acabar se desconectando deles. E este caminho passa certamente pela inovação tecnológica.

Mais do que isso, ter uma estratégia digital abre novos mercados para o varejista. Afinal, hoje, uma loja online pode alcançar clientes até do outro lado do mundo. É claro que por traz deste universo existe todo um trabalho operacional que envolve uma estrutura de processos e capacitação de pessoas muito bem orquestrada para que o cliente tenha uma experiência fluida.  A organização deve se familiarizar com a dinâmica do comércio digital, assimilar as estratégias e metodologias para a geração de novas oportunidades e entender o funcionamento dos meios digitais para marcar presença na vida do cliente e ser encontrada a todo momento.