Pesquisa revela: Crianças e adolescentes são 80% do público da internet!

Publicado em: 22 de novembro de 2016

É a realidade da nova geração já está batendo nas portas. Dados surpreendentes como: duas a cada três crianças e adolescentes se conectam à internet. Aponta a pesquisa realizada com 6mil entrevistas presenciais entre o público de 9 a 17 anos em 350 municípios, no período de novembro (2015) a junho deste ano (2016) pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br).

O percentual dos que se conectam mais de uma vez por dia subiu de 21%, no estudo referente a 2014, para 66% no atual, com dados coletados em 2015. O aumento do percentual de jovens que navegam na rede mais de uma vez por dia foi ainda mais expressivo na faixa de 15 a 17 anos (de 17% para 77%) e entre os jovens das classes A e B (de 21% para 75%). Entre os recortes apresentados, a menor variação foi entre as crianças e adolescentes das classes D e E. A alta passou de 25% para 49%.

Em contrapartida, 5,9 milhões de jovens estão desconectados, sendo que desses, 3,4  milhões nunca tiveram contato com a rede. A falta de disponibilidade de acesso no domicílio foi o principal obstáculo apontado pelos jovens. Segundo a pesquisa, 75% dos que não usam a rede (15% do total) apontam a falta do serviço no local onde vivem como razão. Entre o total de crianças e adolescentes na zona rural, 30% sofrem com o problema. Na região Norte, o acesso residencial está indisponível para 31% dos jovens, mesmo percentual entre os que vivem com até um salário mínimo.

Os smartphones se consolidaram ainda mais como o aparelho preferido entre crianças e adolescentes. Era usado por 83% dos jovens internautas em 2015 –esse índice era de 82% no ano anterior. Para 31% das pessoas online nessa faixa de idade, os celulares são o único dispositivo para acessar a internet.

Além dos smartphones, o outro eletrônico a ganhar adeptos foi a TV, que passou a ser usada por 9% no ano passado. Todos os outros aparelhos perderam apelo entre crianças e adolescentes.

O “TIC Kids Online” também analisou o que os jovens fazem quando estão conectados. Buscas para trabalhos escolares é o hábito mais recorrente para 84% do público feminino, seguido por redes sociais (78%) e mensagens instantâneas (77%). Já baixar aplicativos é a atividade mais popular para 80% da ala masculina, seguida do uso de redes sociais e do envio de mensagens instantâneas (78%).